quarta-feira, 26 de maio de 2010

Razão de viver

Razão de Viver - Ala dos Namorados

Deixa ser como o luar, à minha vontade
como a águia ser a águia, sem nenhum problema...
ser a cor teu grão de areia, a minha unidade
do deserto e do mar, que coisa pequena...
ter do tempo a claridade do sol promissor
como o índio, ser o índio e valer a pena

E valer a pena...
sem outra razão e valer a pena...

Ai se eu pudesse... ter a paz...!
para te dar... um pouco do céu!
um pouco do sonho, um pouco de paz...
sem outra razão já valia a pena...

Ser de rir e de chorar
ser do meu momento
como o vento, ser o vento e a sua feição...
ter da flor a sua essência só pelo prazer...
só o ser... só o ser sem a condição...
amar-te só porque sim e valer a pena
só o sim, só o sim sem a explicação...
e valer a pena... sem outra razão e valer a pena...

3 comentários:

legal disse...

Parabéns pelo seu blogger, gostei muito, ser você quiser me visita no meu blogger tem bastante coisa legal, tem moranguinha jogos, Escreva seu nome japonês, dicas de blog como ganha dinheiro ou mais visita no blogger, relógio e calendário com sua foto, album foto, desenho anime, poema, poesia, frases, musica, radio, msn nick, mario bros, mapa do google, cria texto avatar, curso de inglês, japonês, italiano, hebraico, chinês, bbb10, torpedo grátis, Criar uma imagem Glitter, noticia da copa da África do sul, dicas de como ganha dinheiro na internet, viaja, etc..

coisa legal
http://bloglegalnovo.blogspot.com

ou

coisa legal
http://www.up.dahora.net

Copa na África
http://www.cupafrica.dahora.net

Espero que você seja meu seguidor

Maria disse...

Minha querida Joana

Vale sempre a pena viver. Sempre!
Mesmo que o sol se esconda e os rios parem de correr para o mar mesmo que a lua não brilhe na noite e te falte o ar para respirar vale sempre a pena viver. Sem outra razão qualquer que não seja a vida. O amor. A amizade. O beijo. O abraço. O olhar. O sorriso de uma criança. Uma flor. Uma onda.
Vale a pena. Sempre. Apesar de tudo o resto...

Beijo grande, minha Joana.

Leticia Gabian disse...

Sim, Jojô, vale a pena!
Mesmo no mais cinzento dos dias, vale a pena.
Mesmo quando o desânimo quer se apoderar da gente como um gigante voraz, vale a pena.
Mesmo quando a gente acorda sentindo muita pena da gente mesma, vale a pena.
Mesmo quando a gente se sente inútil, vale a pena.
E vale mesmo, pois a vida é cíclica como as marés.

Muitas beijocas procê, bailarina